Início » Dívidas: um guia completo sobre elas

Dívidas: um guia completo sobre elas

Casal confuso ao ver que possui dívidas em seu cpf

Cerca de 12 milhões de famílias estão com dívidas no Brasil, de acordo com a CNC. Esse é o nível mais alto de endividamento já registrado em 11 anos. Dessa forma, saiba como evitá-las neste guia super completo sobre esse tema que tira o sono de muitos brasileiros.

O que são dívidas?

É um compromisso que alguém assume com uma pessoa ou empresa de pagá-la de volta. Assim, quando não é possível arcar com essa obrigação financeira, como quitar a fatura do cartão de crédito, fica-se endividado.

Saiba que em algum momento da sua vida, você irá contrair uma dívida. Isso porque, essa é a única forma de adquirir um imóvel ou veículo, por exemplo. No entanto, há dois tipos de dívidas, as boas e as ruins, entenda a seguir como diferenciá-las.

dívidas
Foto: Casal com dívidas precisa conversar para resolver os problemas

Existe dívida boa?

Nessa situação, a pessoa contrai uma dívida com o objetivo de dar a si mesmo ou a sua família uma condição de vida melhor a longo prazo. Ou seja, não causa um impacto negativo em suas finanças. Alguns exemplos de dívidas consideradas boas são:

  • Compra de uma casa;
  • Empréstimo estudantil;
  • Começar um empreendimento próprio;
  • Realizar algum procedimento médico que lhe dê mais bem-estar e saúde.

Como é uma dívida ruim?

É aquela que não lhe dá nenhum retorno e afeta bastante a sua vida financeira. Dessa forma, no geral, são causadas por algum descontrole nas finanças, como compras por impulso, outros exemplos são:

  • Financiamento de um carro;
  • Crédito rotativo do cartão de crédito.

Saiba como evitar as dívidas

De acordo com a CNC, três a cada quatro cidadãos estão endividados. A fim de não fazer parte dessa maioria, é essencial tomar alguns cuidados como separar em uma planilha todas as suas despesas e ganhos. Não se esqueça de nada, registre tudo como:

  • Gastos com as compras do mês no mercado;
  • Transporte público;
  • Contas.

Não deixe de incluir também os seus ganhos, por exemplo, salário, aluguéis, restituição do Imposto de Renda. Esse tipo de controle é fundamental para uma vida financeira mais estável. 

Cartão de crédito é um dos vilões da boa vida financeira

Ao sair para fazer compras, opte pelo pagamento no débito ou em dinheiro. Isso porque, as pessoas são mais cautelosas do que seriam com o cartão de crédito. Aliás, este é o maior vilão do endividamento, por causa dos seus juros altíssimos.  

Segundo uma pesquisa do Proteste, 81% dos brasileiros consideram o mau uso do cartão como o responsável por seus problemas financeiros. 

Por último, tente fazer uma reserva de emergência sempre que sobrar uma quantia no final do mês, a fim de estar preparado para qualquer situação inesperada. Dessa forma, você evita pedir empréstimos e contrair dívidas.  

Foto: Tenha calma para resolver as dívidas, sempre há uma solução.

Fiz uma dívida e agora?

O melhor caminho para se livrar dela é renegociar com os seus credores. Pois o empréstimo conta com juros muito altos. Antes, no entanto, é necessário seguir as dicas acima e organizar o orçamento. 

Essa etapa é muito importante, já que a pessoa precisa saber quanto pode dispor todos os meses para pagar a renegociação e ainda dar conta de todas as despesas fixas mensais. 

Com tudo sob controle, procure o banco que possui as suas dívidas e consiga o melhor acordo possível, com condições que caibam no seu bolso. Saiba ainda que o pagamento das pendências a vista, traz possibilidades maiores de conseguir um bom desconto. 

Pagou as dívidas, mas ainda está com restrição no nome?

Esse é um sinal que você está na restrição interna das instituições financeiras. Saía dessa situação de uma vez por todas com o manual “Fim da restrição interna”. Ele vai ajudá-lo a sonhar de novo ao tirá-lo da lista negra dos bancos. 

Sending
User Review
0 (0 votes)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *