Início » Restrição no CPF: como saber se estou com o nome sujo?

Restrição no CPF: como saber se estou com o nome sujo?

restrição no CPF

Segundo o Serasa, cerca de 65,5 milhões de brasileiros possuem restrição no CPF. Assim, a estimativa média é que cada um desses inadimplentes tem uma dívida de quase R$ 4 mil. Caso você não saiba se está negativado, descubra a resposta no conteúdo a seguir.

Veja se está com restrição no CPF

Ainda de acordo com este órgão de proteção ao crédito, quase 30% dos brasileiros devem aos bancos e cartões de crédito. Enquanto que 13% possui débitos pendentes em lojas. No entanto, é possível que você esteja com o “nome sujo” e nem saiba disso.

Felizmente, o processo para tirar essa dúvida se tornou mais prático e simples. Portanto, descobrir se existe alguma restrição no CPF requer apenas uma consulta rápida e sem precisar sair de casa.

Consulta do CPF é gratuita?

Aqui no Brasil, existem três órgãos principais responsáveis por adicionar o Cadastro de Pessoas Físicas de cada cidadão na lista de restrição. Assim são eles:

  • Serasa, do Serasa Experian;
  • O SPC Brasil, administrado pelo CDL;
  • SCPC, que conta com a gestão da Boa Vista Serviços.

O primeiro e o terceiro, por exemplo, passam informações financeiras dos indivíduos para as empresas. Além disso, ambos permitem que o consumidor realize consultas grátis para saber se possuem restrição no CPF nas duas plataformas.

Já neste segundo órgão de proteção ao crédito, a pessoa só consegue descobrir a sua real situação financeira, se ela pagar uma taxa no valor de R$ 16,90.


Foto: Cerca de 30% dos inadimplentes brasileiros têm dívidas no cartão de crédito.

Saiba como fazer uma consulta no Serasa

Para isso, é só baixar o aplicativo ou entrar no site deste órgão. Em seguida, clique na opção “Consultar dívidas”. Aliás, será necessário criar um cadastro, mas é bem rápido e pede dados pessoais como:

  • Nome;
  • CPF;
  • E-mail;
  • Data de nascimento.

Feito isso, o usuário terá a sua frente uma página onde ele poderá ver o próprio score e se existe alguma restrição no CPF. Dessa forma, também é possível checar:

  • Possíveis ações na Justiça;
  • Cheques sem fundo;
  • Dívidas negativadas;
  • Situação na Receita Federal.

Como fazer uma consulta no SPC para restrição no CPF

Aqui, o procedimento é bem parecido, afinal, é só acessar o endereço eletrônico do órgão ou baixar o app em seu celular. Dessa maneira, clique em “Consultar CPF”. Mas, a principal diferença é que no SPC há uma cobrança de R$ 16,90 para realizar a consulta.


Foto: Faça uma consulta no Serasa ou SPC para saber se há restrição em seu CPF.

Estou com restrição no CPF, o que fazer?

Tal descoberta pode ser surpreendente, ainda mais para quem não conhecia essa dívida por alguma razão ou não se lembrava dela. No entanto, a partir de agora que sabe disso, é fundamental lidar com o assunto.

Para isso, é essencial organizar as finanças e se planejar. Também é importante refletir sobre a forma com que você controla os seus ganhos, a fim de evitar problemas semelhantes no futuro.

Depois, procure saber se esse débito é realmente seu ou se é o caso de uma cobrança indevida. Assim, se for sua, é necessário entrar em contato com o credor, a fim de buscar um acordo de negociação e voltar a ter o nome limpo no mercado. 

Agora, por outro lado, se a dívida não te pertence, procure os seus direitos enquanto consumidor para que retirem a restrição no CPF o mais rápido possível. 

Perguntas frequentes

Como saber se tem restrição no meu CPF?

Entre no site ou aplicativo do Serasa, informe o seu CPF e clique em “Consultar agora”. Caso seja o primeiro acesso, será necessário fazer um breve cadastro. 

O que fazer quando o CPF está com restrição?

É essencial entrar em contato com o seu credor e buscar uma negociação da dívida. Assim, procure um acordo que beneficie ambas as partes e recuse caso não lhe seja favorável. 

Porque tem dívida que não aparece no Serasa?

Neste caso, é possível que ela tenha “caducado”. Isso acontece quando a pendência possui mais de cinco anos e, portanto, deixa de ficar visível em órgãos como o Serasa.

Sending
User Review
0 (0 votes)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *