2ª oficina de mentoring destaca posicionamento das MPEs com atributos de inovação e sustentabilidade

No 2º encontro da fase de mentoring, as empresas participantes da iniciativa ICV Global analisaram os resultados do questionário de sustentabilidade, aplicado para compreender o estágio do grupo de empresas em relação à temática da sustentabilidade em suas práticas de gestão 20/07/2016
COMPARTILHE

Local FGV-SP, São Paulo/SP; JUMP Brasil, Recife/PE
Data: 14-15 e 21-22 de junho de 2016 Projeto: Inovação e Sustentabilidade nas Cadeias Globais de Valor (ICV Global) Participantes: Representantes das empresas participantes do 2º ciclo de ICV Global Apresentação: Ana Coelho, Annelise Vendramini e Paulo Branco (GVces); Denise Delboni (FGV-EAESP);
Manuel Franco (Apex-Brasil)
Texto: Bruno Toledo (GVces)
Fotos: Roberta Boccalini (GVces)

Dando prosseguimento à fase de mentoring de seu 2º ciclo de atividades, o projeto Inovação e Sustentabilidade nas Cadeias Globais de Valor (ICV Global) realizou nos dias 14-15 (na FGV, em São Paulo) e 21-22 (na JUMP Brasil, no Recife) sua 2ª oficina para representantes das empresas participantes da iniciativa.

Neste encontro, as empresas puderam analisar os resultados de um questionário de sustentabilidade desenvolvido pela equipe do GVces, aplicado para compreender o estágio delas com relação à temática de sustentabilidade em suas práticas de gestão.

Complementarmente, os participantes também receberam capacitação sobre interculturalidade e competências linguísticas, com o objetivo de aprimorar a comunicação voltada aos negócios internacionais e conversaram com Annelise Vendramini, coordenadora do programa Finanças Sustentáveis do GVces, sobre materialidade.

Questionário de sustentabilidade

O questionário aplicado às empresas de ICV Global foi elaborado pela equipe de ICV Global, aproveitando as experiências do Centro na construção e aplicação do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBOVESPA e do questionário do Guia Exame de Sustentabilidade (Editora Abril). Além dessas referências internas, a equipe também utilizou ferramentas como a 3ª versão dos Indicadores Ethos de Responsabilidade Social Empresarial, os Indicadores Ethos Sebrae, a Global Reporting Initiative (GRI) e a ISO 26000. O questionário é composto por perguntas fechadas sobre diferentes temas da sustentabilidade e possui 58 indicadores distribuídos em cinco dimensões - Geral, Econômica, Ambiental, Social, e Cadeia de Valor.

Além de auxiliar as empresas no diagnóstico de suas práticas de sustentabilidade e, assim, compreender as possibilidades de avanço em cada tema, o questionário também é uma fonte de referências e ideias para ampliar o conhecimento dos profissionais das MPEs participantes do projeto, oferecendo importantes subsídios para a construção de seus planos de ação para internacionalização. Na oficina, as empresas analisaram o resultado consolidado do grupo e também puderam analisar os diagnósticos individuais de cada empresa, que compara sua performance em cada indicador com a média do grupo.

Plano de Ação e Materialidade

Baseado na metodologia 5w2H, o plano de ação é outra ferramenta elaborada por ICV Global para auxiliar as empresas no planejamento de todas as ações necessárias para que elas consigam acessar mercados externos tendo sustentabilidade como diferencial competitivo. O plano de ação é importante para que as empresas consigam definir dimensões prioritárias da sustentabilidade para o seu negócio e identificar pontos para aprimoramento com foco na internacionalização.

Para tanto, Annelise Vendramini destacou a importância da materialidade e o valor de se desenvolver um processo de identificação de temas prioritários em sustentabilidade para a gestão estratégica da empresa e os impactos positivos dessa escolha na abertura ou no posicionamento da empresa frente a mercados externos exigentes. Por fim, ela também apresentou aos participantes a matriz de materialidade como ferramenta que pode ajudar as empresas a elencar os temas de sustentabilidade trazidos pelo questionário.

Capacitação

Além dessas atividades, os participantes da 2ª oficina de mentoring de ICV Global também se envolveram em ações de capacitação em linguagem e comunicação corporativa voltada para o comércio exterior, com a colaboração da professora Denise Delboni, da FGV-EAESP e da GV Law.

Outra atividade de capacitação foi a realização do primeiro módulo do programa de interculturalidade e competências linguísticas, cujo objetivo é desenvolver habilidades comunicativas para se aproximar de novas culturas e aprimorar a comunicação das MPE participantes voltada a negócios internacionais. "O desenvolvimento de competências comunicativas entre diferentes culturas, neste contexto, visa oferecer respaldo ao projeto e às empresas participantes, através de um programa que fortalece a comunicação para negócios no mercado internacional", explica Ana Coelho, gestora do projeto ICV Global pelo GVces. "Ao final, as empresas selecionadas deverão estar mais preparadas para expressar, de forma eficaz, seus atributos e diferenciais para o mercado internacional, aumentando assim sua vantagem competitiva".

Neste primeiro módulo, os participantes exploraram a percepção e o entendimento do grupo em relação aos seus valores e traços culturais, a partir de reflexões sobre como nos vemos enquanto brasileiros e quais valores queremos comunicar enquanto empresários brasileiros.

Finalmente, Manuel Franco, da área de inteligência comercial da Apex-Brasil, conversou com os participantes sobre a metodologia de mapeamento de mercados-alvo que será aplicada em cada empresa da iniciativa. O resultado desse mapeamento será importante para a seleção dos países que serão destino das duas missões comerciais previstas na agenda de trabalho do projeto ICV Global em seu 2º ciclo de atividades.

Próximos passos

A fase de mentoring será concluída em julho, com a realização da 3ª oficina em São Paulo e no Recife. Finda essa primeira etapa de trabalho do projeto ICV Global, em agosto começa a fase de aceleração de impacto, que consiste em uma plataforma de aconselhamento que busca preparar as MPE selecionadas para enfrentar as demandas dos mercados internacionais. Essa etapa é importante para a capacitação das empresas participantes para a fase de promoção comercial com a Apex-Brasil.