Oficina inaugura etapa de engajamento de empresas âncoras em ICV Global

Objetivo desta etapa do projeto ICV Global é contribuir para a consolidação de grandes empresas no mercado internacional e possibilitar que elas se posicionem como indutoras de práticas sustentáveis ao longo de sua cadeia de valor 21/11/2016
COMPARTILHE

Por Bruno Toledo (GVces)

As micro e pequenas empresas (MPE) são atores importantes no desenvolvimento de soluções inovadoras e sustentáveis para o mercado. Pela natureza de seu negócio e pelo seu perfil, esse tipo de empresa possui diferenciais que facilitam a busca por produtos e serviços com atributos de inovação e sustentabilidade.

No entanto, esses diferenciais nem sempre são aproveitados - e isso depende diretamente da demanda de seus clientes. Assim, a demanda é um fator crucial para que as MPE desenvolvam soluções alinhadas com os desafios da sustentabilidade. 

Como muitas das MPE brasileiras atuam principalmente como fornecedoras de grandes empresas, esses clientes corporativos podem ser decisivos para promover a sustentabilidade no universo das MPE, resultando em benefícios mútuos em matéria de inovação e competitividade doméstica e internacional.

Assim, paralelo ao processo de capacitação de MPE, o projeto Inovação e Sustentabilidade nas Cadeias Globais de Valor (ICV Global) também trabalha com o engajamento de grandes empresas na promoção de sustentabilidade ao longo de suas cadeias de valor, de forma a contribuir para a consolidação dessas empresas nos mercados internacionais.

A etapa de engajamento de empresas-âncoras foi iniciada no final de outubro com a realização de uma oficina com MPE parceiras de duas grandes empresas - a Duratex e a Vicunha Têxtil. Cada empresa pôde convidar até 15 MPE parceiras a partir de critérios definidos junto com a equipe do Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV-EAESP (GVces) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (Apex-Brasil), responsável pelo projeto ICV Global. 

Até março de 2017, serão realizadas outras três oficinas com as MPE parceiras de cada empresa-âncora, com o objetivo de capacitá-las em temas de sustentabilidade e orientá-las nos caminhos para internacionalização de seus negócios.

"Para a Apex-Brasil, como agenda comercial, a sustentabilidade tem uma importância inequívoca", aponta Gilson Spanemberg, gestor de projetos de sustentabilidade da Apex-Brasil. "Temos clareza da importância e da necessidade de desenvolver um esforço mais enfático para apoiar empresas brasileiras de micro e médio portes para tornarem-se capacitadas e mais competitivas no mercado internacional. Os temas de inovação e sustentabilidade fazem parte da nova economia e vêm chamando a atenção de compradores e investidores em todo o mundo".

O projeto ICV Global busca aproximar as MPE brasileiras de uma nova realidade no mercado internacional, que exige produtos e serviços que sejam inovadores e que enderecem os desafios da sustentabilidade. "Dezenas de empresas já estão desenvolvendo soluções com atributos de sustentabilidade e ganhando espaçio no mercado internacionais com o apoio deste projeto", afirma Paulo Branco, vice-coordenador do GVces. "Nosso propósito é que tanto as empresas de maior porte quanto as de menor ganhem maturidade em matéria de inovação e sustentabilidade para competir em mercados externos bastante competitivos".

Acompanhe aqui as atividades do 2º ciclo do projeto ICV Global.

Fotos: Roberta Bocallini (GVces)