ICV Global promove primeira oficina de aceleração de impacto

Depois de capacitar micro e pequenas empresas (MPEs) selecionadas para competir no mercado internacional a partir de atributos de inovação e sustentabilidade, projeto ICV Global inicia fase de preparação e aceleração desses empreendimentos para atividades de promoção comercial e exportação de seus produtos e serviços 21/08/2014
COMPARTILHE

Bruno Toledo

O projeto Inovação e Sustentabilidade nas Cadeias Globais de Valor (ICV Global) iniciou uma nova fase de trabalho na preparação de micro e pequenas empresas (MPEs) brasileiras para competir no mercado internacional a partir de seus atributos de inovação e sustentabilidade. A fase de aceleração de impacto, inaugurada com uma oficina de trabalho realizada no último dia -29 na FGV-SP, tem por objetivo preparar as empresas para o diálogo com compradores estrangeiros.

Essa primeira oficina procurou auxiliar as empresas na elaboração e implementação de planos de ação, no sentido de prepará-las para projeção no mercado internacional, além de identificar oportunidades de investimentos.

Essa preparação é importante para que este tipo de empresa possa se inserir seus produtos e serviços no mercado internacional de forma concreta e viável. Geralmente, as MPEs possuem dificuldades estruturais para entrar em mercados estrangeiros, e se isso não for feito de forma planejada, com ações estruturadas, resultados e investimentos previstos, a oportunidade internacional pode acabar se tornando uma grande dor de cabeça. Para apoiar a empresa nessa empreitada, além de oferecer serviços de qualificação empresarial, promoção de negócios e imagem e estudos de inteligência de mercado, a Apex-Brasil também promove a atração de investimentos estrangeiros diretos para setores estratégicos da economia brasileira.

“Para investir em uma empresa, o investidor leva em consideração em sua análise questões como histórico e projeções financeiras, tecnologias, processos e produtos e equipe gerencial. Mas, acima de tudo, ele avalia a oportunidade que a empresa elegível enxerga no mercado, e também se há demanda para seus bens oferecidos”, destaca Gilberto Socoloski, da Gerência Executiva de Atração de Investimentos da Apex-Brasil, um dos palestrantes da oficina.

Esta fase de preparação continuará com outras três oficinas até o mês de outubro. Após esta fase, as empresas do projeto estarão prontas para participarem de ações de Promoção Comercial em 2015, com apoio da Apex-Brasil.