Cadeias de valor internacionalizadas voltadas para sustentabilidade

Oficina conclui fase de engajamento de empresas-âncora do projeto ICV Global, que as capacitou enquanto indutoras de práticas sustentáveis em cadeias de valor 28/04/2015
COMPARTILHE

Por Bruno Toledo (GVces)

Para que empresas de pequeno porte possam desenvolver soluções inovadoras orientadas para sustentabilidade, o apoio de grandes empresas que com elas se relacionam comercialmente é fundamental. Isso se torna ainda mais estratégico quando pensamos no desafio da internacionalização de micro e pequenas empresas (MPEs): as grandes empresas são atores essenciais para induzir práticas de sustentabilidade junto a empresas de menor porte presentes ao longo da sua cadeia de valor, o que reverbera positivamente na capacidade dessas empresas em se internacionalizar e competir por mercados estrangeiros.

A partir desse raciocínio, uma das frentes de atuação do projeto Inovação e Sustentabilidade nas Cadeias Globais de Valor (ICV Global) é exatamente apoiar as grandes empresas brasileiras em seu papel de indutoras de práticas sustentáveis em cadeias de valor, com vistas a facilitar o processo de internacionalização de MPEs presentes nessas cadeias.

Nessa fase de engajamento, iniciada em fevereiro passado, as equipes do Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV-EAESP (GVces) e da Apex-Brasil reuniram MPEs parceiras de duas das empresas-âncora de ICV Global - Braskem e Beraca - em oficinas de formação em sustentabilidade. A última oficina foi realizada em 14 e 16 de abril na FGV-SP, contando com a presença de representantes de empresas parceiras da Braskem e da Beraca.

O propósito dessa oficina conclusiva foi auxiliar as empresas na criação de uma agenda própria para continuidade do processo de internacionalização, de forma a permitir que esses processos avancem para além do projeto ICV Global.

O ponto de partida para os trabalhos na oficina foi a análise de materialidade feita pelo GVces e Apex-Brasil, realizada a partir de um questionário de sustentabilidade aplicado entre as duas primeiras oficinas dessa fase. Essa análise procurou identificar os temas centrais apontados pelas empresas para endereçamento nos planos de ação para internacionalização. Temas como gestão de qualidade/desempenho/riscos, planejamento e gestão estratégica, e requisitos legais ambientais foram ressaltados pelas empresas participantes. A equipe de ICV Global também apontou outras questões que precisam ser consideradas nesses planos de ação, como gerenciamento dos impactos potenciais de produtos e serviços, pós-consumo, resíduos sólidos, água, energia, poluição e emissões.

A partir disso, os representantes das empresas compartilharam os aspectos gerais e reflexões sobre a construção de seus planos de ação. E para testar os aprendizados e reflexões desenvolvidos nessa fase de engajamento, a equipe de ICV Global promoveu uma simulação de rodada de negócios com as empresas presentes.

Próximos passos – Com a finalização da fase de engajamento, as atividades do primeiro ciclo de ICV Global foram concluídas. Nos próximos meses, teremos o processo de seleção de MPEs para o próximo ciclo, além do lançamento de uma publicação referente a esse primeiro ano de atividades do projeto. Acompanhe as novidades no site www.icvglobal.com.br

Fotos: Felipe Frezza (GVces)